Print Shortlink

Inep divulga mudanças na redação do Enem 2011

A prova de redação do Enem 2011, que será aplicada nos dias 22 e 23 de outubro, sofrerá mudanças. De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP), órgão responsável pela organização do exame, a partir desta edição, os candidatos deverão escrever, no mínimo oito linhas de texto. Até o ano passado, o mínimo exigido era de 11 linhas.

O órgão também informa que não poderão ser utilizados na redação trechos da pergunta. Os textos devem ser elaborados na estrutura de uma dissertação-argumentativa. Ou seja, os estudantes apresentam argumentos para comprovar sua tese e oferecem possíveis soluções para o problema apresentado na proposta de redação.

Outra alteração proposta pelo INEP, é a mudança no critério de correção da prova. A prova será automaticamente corrigida por um supervisor, quando a diferença entre as notas dos corretores atingir 300 pontos. Até o ano passado, essa margem de erro deveria atingir os 500 pontos.

Cartões de prova

A entrega dos cartões de confirmação já começaram a ser distribuídos aos 5,3 milhões de inscritos no exame. A previsão é de que a entrega em todo o país seja concluída até 14 de outubro.

O documento indica o local da prova e deve ser apresentado nos dois dias do exame.

Inscrições

Começaram nesta segunda-feira, as inscrições do Enem para pessoas privadas de liberdade e jovens sob medida socioeducativa. O prazo vai até às 23h50 do dia 17. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União na sexta-feira.

Para este público, as provas serão aplicadas nos dias 28 e 29 de novembro, nas unidades prisionais ou socioeducativas indicadas pelas Secretarias de Segurança Pública de cada estado, Secretarias de Justiça dos Estados, Órgãos da Administração Penitenciária e Subsecretaria de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Cada unidade deverá ter um responsável pedagógico e firmará um Termo de Compromissos e Responsabilidades com o Inep.

As inscrições dos participantes deverão ser feitas pelo responsável pedagógico da unidade, que irá acompanhar o processo até o acesso dos resultados obtidos por aqueles que realizaram o exame. Ele também deverá solicitar a certificação ou a participação do inscrito no Sistema de Seleção Unificada (SiSU), bem como o atendimento especial para os dias das provas.

O cadastro para o Enem nas unidades prisionais também será feito exclusivamente via Internet no endereço http://sistemasespeciais.inep.gov.br/unidadesprisionais/.
Para efetuar a inscrições é preciso que o responsável pedagógico forneça o número da unidade prisional ou socioeducativa e o cadastro de pessoa física (CPF) do participante privado de liberdade.

Por: Click Carangola

Participe!