Print Shortlink

Carangola, Divino, Espera Feliz e Manhumirim cancelam Carnaval 2019

REDAÇÃO – Mais três prefeituras da região anunciaram que não irão realizar festividades do Carnaval 2019.

Em nota oficial divulgada à imprensa, as administrações municipais de Carangola, Divino e Espera Feliz alegaram basicamente os mesmos motivos para decidir por não comemorar a folia. O mesmo ocorreu com o município de Manhumirim.

Em nota, a Prefeitura de Divino informou que não dispõe de recursos financeiros para promover as festividades do Carnaval 2019. Entre os motivos, o governo municipal salientou que não recebe verbas específicas para festas e que os compromissos do município estão todos prejudicados pelos sucessivos atrasos no repasse de recursos constitucionais pelo Governo de Minas.

O prefeito Gilvan Pinheiro de Faria reforçou que sabe a tradição da cidade com o Carnaval, mas garantiu que a decisão prioriza manter os recursos para serviços essenciais, como atendimentos de saúde, educação, limpeza urbana e pagamento dos servidores públicos.

Já a administração de Carangola pontua basicamente as mesmas dificuldades. A nota reconhece também o significado e importância do Carnaval na história do município.

Segundo a Prefeitura, Carangola enfrenta a maior crise de sua história por falta dos recursos que deveriam ter sido repassados pelo Estado. A dívida de Minas Gerais para com o município ultrapassa os R$ 18 milhões.

A Prefeitura de Carangola não organizará o carnaval oficial, o que inclui a ornamentação da Avenida do Samba, montagem da estrutura da avenida e contratação de atrações musicais. Por outro lado, como algumas escolas de samba, blocos carnavalescos, bois pintadinhos e a recém-criada Associação das Escolas de Samba e Blocos Carnavalescos de Carangola (AESC) estão organizando um movimento em prol da festa, como forma de incentivo e contribuição, a prefeitura está disponibilizando toda a documentação necessária para que as entidades carnavalescas realizem seus eventos, buscando acompanhar o trabalho de organização para que os foliões possam usufruir de uma programação segura e estruturada.

Já a Prefeitura de Espera Feliz inicia sua nota pontuando a dívida do Estado com o Município. Os atrasos somam R$ 7.403.096,74 e estão inviabilizando a realização de quaisquer festividades.

No mesmo espírito de colaboração, a Prefeitura ressaltou que irá auxiliar com autorização de alvarás, fechamento de ruas, notificações à Polícia Militar e outros órgãos no sentido de auxiliar blocos e grupos particulares que desejarem realizar alguma comemoração.

Em janeiro, a Prefeitura de Manhumirim já havia feito o mesmo anúncio, restringindo até mesmo as festas de particulares em espaços públicos.

Por: Click Carangola

Participe!