Print Shortlink

PC dá sequência no combate ao narcotráfico em Muriaé e prende 3

MURIAÉ – Um mês após a realização da megaoperação denominada “Juízo Final”, deflagrada no dia 10 de outubro, e que resultou na prisão de mais de 20 pessoas e apreensão de vários veículos, a Polícia Civil (PC) realizou nova fase desta mesma operação visando o combate ao narcotráfico em Muriaé.

Entre a tarde de quinta (09) e a manhã de hoje (11) a PC prendeu três pessoas por suspeita de envolvimento com organizações criminosas da cidade, entre elas, um homem que segundo a PC, atua como “gerente” em uma das quadrilhas.

Em contato com o Jornalismo, o coordenador da Agência de Inteligência da 4ª Delegacia Regional de Polícia Civil (4ª DRPC), delegado Tayrony Spíndola, disse que as equipes cumpriram dois mandados de prisão na tarde de ontem (09) no bairro Aeroporto. De acordo com o delegado, o suposto “gerente” do tráfico foi capturado em um dos imóveis e no momento da ação policial, ainda tentou se livrar de drogas através do encanamento de um vaso sanitário que não estava fixado no chão, tendo os investigadores conseguido recuperar parte do material.

Spíndola detalhou que um dos homens presos, conforme o que foi apurado durante as investigações, é parente do líder de um dos grupos criminosos e “emprestava” seu nome para lavar dinheiro do tráfico. Já o outro suspeito preso seria o braço direito da chefia de uma das organizações criminosas.

O terceiro homem capturado, segundo o delegado, foi localizado na manhã de hoje (10), no bairro Padre Tiago (antigo Marambaia). Vários mandados de busca e apreensão também foram cumpridos nestes dois dias.

Tayrony Spíndola fez questão de enfatizar que o objetivo do desdobramento da operação Juízo Final é dar continuidade ao enfrentamento e a desarticulação dessas organizações voltadas para o tráfico em Muriaé que, para manter o controle da comercialização de drogas, tem cometido assassinatos.

O delegado também destacou que investigações continuam e que todos as pessoas presas por força de ordem judicial na 1ª fase da operação tiveram suas prisões provisórias prorrogadas pela Justiça e permanecem reclusas.

Confira as imagens:





Por: Click Carangola | Com informações da PC e Rádio Muriaé.

Participe!