Print Shortlink

Mulher de 41 anos que estava desaparecida é encontrada morta próximo a uma plantação de eucaliptos

DIVINO – Uma mulher de 41 anos foi encontrada morta, na tarde desta terça-feira (10/12), no município de Divino – a cerca de 25 km de Carangola.

Maria Neuza dos Santos Silva estava desaparecida desde a noite de segunda-feira (09), quando saiu de casa e deixou seus filhos, de 7 e 12 anos, para resolver um problema relacionado a “fofocas” com um idoso, de 67 anos, com quem supostamente mantinha um relacionamento afetivo.

A vítima teria relatado a amigos, vizinhos e aos filhos que iria se deslocar até a casa do cidadão, que fica relativamente próximo à casa dela. Desde então, uma filha, familiares e amigos estariam procurando por ela e chegaram a ir até a casa do suspeito, que demonstrou certo nervosismo.

A Polícia Militar (PM) foi procurada para ser comunicada do desaparecimento, bem como, das suspeitas da família e para ajudar na procura pela vítima. O suspeito foi encontrado pelos militares e apresentou versões contraditórias, inicialmente, negando ter um relacionamento com a mulher, afirmando apenas conhecê-la há cerca um ano. Após bastante diálogo por parte da PM, ele acabou confessando ter matado a mulher.

O autor relatou que os dois mantinham um relacionamento e que ela teria ligado bastante nervosa, dizendo que o estava esperando na porta da casa dele para conversarem. De acordo com o autor, os dois tiveram uma discussão dentro da casa e ela teria tentado agredi-lo. Ele alega que tentou se defender a empurrando. “Ela caiu e bateu a cabeça na parede, vindo a morrer”.

Ele alegou que não cometeu o crime de forma proposital. O autor ainda mostrou o local onde teria arrastado o corpo, uma plantação de eucaliptos que fica no final do Bairro Cidade Nova. A perícia da Polícia Civil (PC) compareceu à residência do suspeito e ao local onde o corpo foi encontrado.

O corpo foi liberado e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) e o autor, preso e conduzido à delegacia de polícia de Divino, e posteriormente ao Presídio Regional de Carangola.

Por: Click Carangola | Com informações da PM e Paulo Roberto.

Participe!