Print Shortlink

Transporte coletivo chega ao fim em Carangola; população sugere tarifa de manutenção

CARANGOLA – Após reajuste nas tarifas e redução de até 50% nos horários, o transporte coletivo chega ao fim na noite desta sexta-feira (13).

A Viação Irmãos – empresa do Grupo Unitrans, informou que desde abril de 2019, as linhas, tiveram seus horários reduzidos. A medida teria sido adotada pela redução no número de usuários pagantes. Todavia, houve impasse nas negociações com o executivo.

O último reajuste de cerca de 10% ocorreu em fevereiro de 2017, no qual, o preço da passagem subiu de R$ 2,80 para R$ 3,10.

Para o aposentado Jorge, morador do Bairro Eldorado, o fim do transporte significa um retrocesso na história de Carangola. “Domingo, quase não fui à igreja com a minha esposa Mariinha. Já somos idosos e nossa igreja, que é a Presbiteriana, fica na região central.

A Sra. Custória, de 76 anos, moradora do Bairro Santa Emília, afirma que já não aguenta mais pagar táxi. “Sou aposentada e faço tratamento médico. O ônibus do Aeroporto me ajudava e muito. Não sei o que vou fazer a partir de agora. Valha-me, Deus.”

Para o Sr. Luiz Carlos, de 63 anos, “a população em geral (idosos, estudantes, trabalhadores) deveriam pagar uma taxa mínima de contribuição, assim, manteríamos o transporte. R$ 1,00 real de cada usuário faria toda diferença.”

Um casal de idosos veio recentemente de Porciúncula, na Região Noroeste do estado do Rio de Janeiro para Carangola, devido à saúde e melhor qualidade de vida que a cidade supostamente poderia proporcionar. Mas agora, já pensam em retornar para o município fluminense. “Já não enxergo mais e minha esposa teve AVC. Vamos retornar, ou ir para uma cidade que nos apoie.” – Sr. João e Dona Madalena.

Até o momento, a prefeitura municipal não se manisfestou sobre o fim do transporte coletivo em Carangola.

Por: Click Carangola

Participe!