Print Shortlink

Moradores da zona Oeste de Juiz de Fora correm o risco de ficar sem moradia

Os moradores do bairro Caiçaras 2 estão com uma ordem de despejo da Prefeitura de Juiz de Fora. Em 2008 eles ocuparam residências que eram construídas pela Empresa Regional de Habitação de Juiz de Fora (Emcasa). As obras foram paralisadas depois que a construtora passou a ser investigada pela Polícia Federal. Agora eles foram intimados pela justiça a deixar as casas em dois meses. Em troca receberiam ajuda de custo da Prefeitura para pagar aluguel em outro lugar.

Em 2008 cerca de 80 pessoas invadiram 12 casas no terreno, que foi asfaltado, recebeu sinalização de trânsito, mas não tem redes de água e esgoto. A iluminação foi instalada pelos próprios moradores. A construtora responsável pelas obras não concluiu os trabalhos, porque na época foi alvo de investigação da Polícia Federal por favorecimento em licitações públicas. Nessa quinta-feira (29) os moradores disseram que receberam uma intimação de representantes da Prefeitura para deixar o local em menos de dois meses.

Os moradores dizem ainda que receberam uma proposta da Prefeitura caso desocupem as casas: uma ajuda de custo de R$180 por mês. O que na opinião deles não seria suficiente para arrumar uma nova habitação.

A Secretaria de Assistência Social da Prefeitura de Juiz de Fora informou que as 12 famílias da área de invasão no bairro Caiçaras serão incluídas no Auxílio Moradia que oferece R$180 para o aluguel de um imóvel. Na próxima semana os moradores farão um cadastro para ter direito a benefícios como cesta básica e Bolsa Família. Eles também serão incluídos no programa ‘Prefeitura Casa Própria’, desenvolvido junto com a Caixa Econômica Federal (CEF).

Por: Click Carangola

Participe!